Carta do Papa Francisco a Leonardo Boff

O Papa Francisco está sofrendo grande oposição por parte de alguns da Cúria Romana  e, curiosamente, também de membros conservadores do governo Trump, articulados com  grupos conservadores e até reacionários da Igreja Católica estadounidense, liderados pelo Card. Viganó.

Como apoio ao Papa Francisco  lhe escrevi uma carta, como fiz de outras vezes. Através do embaixador argentino junto a Santa Sé, Valdés, no governo de Cristiana Kirchner, me respondia através dele. O mesmo fez ao escrever a encíclica Laudato Sí: sobre o cuidado da Casa Comum, agradecendo minha modesta colaboração.

Aqui mostro a carta de agradecimento pelo meu apoio a ele com os melhores augúrios pelos meus 80 anos de vida.

Eis a carta:

Dr. Leonardo Boff

Querido hermano,

Gracias por tu carta enviada tràmite el P. Fabiàn.
Me alegrò recibirla y te agradezco la generosidad de tus comentarios.

Recuerdo nuestro primer encuentro, en San Miguel, en una reuniòn de la CLAR, allà por los anios 72-75. Y luego te seguì leyendo algunas de tus obras.

Por estos dìas estaràs cumpliendo 80 años. Te hago llegar mis mejores augurios.

Y, por favor, no te olvides de rezar por mì. Lo hago por vos y tu Senora.
Que Jesùs te bendiga y la Virgen Santa te cuide.

Fraternalmente.

Francisco

24 comentários sobre “Carta do Papa Francisco a Leonardo Boff

  1. Hoje 17/12 aniversaria o Papa Francisco, 82 anos. Que Deus o Abençoe e ilumine e também ao Prof. Leonardo Boff.

    Curtir

  2. Ecce quam bonum et quam iucudum habitare fratres in unum. Que maravilha ver a unidade de Coração e de Vida destes dois Franciscanos, unidos pelo irmão Francisco. Irmão Leo, você é mesmo um Leão, parabéns por vida tão fecunda, reconhecimento feito nos seus 80 anos pelo Papa Francisco. Que o PAI te abençoe com todas as bênçãos do céu e da terra. É o desejo de teu irmão José Gerbasi.

    Curtir

  3. Vai pra Cuba, Boff. A maioria dos brasileiros não querem teologia da libertação por aqui. Você segue o anti-Cristo.

    Curtir

    • Maria Mônica, fico surpreso pela sua falta de respeito ao Papa,uma pessoa venerável e altamente espiritual. Quem faz isso suponho que não respeita ninguém.A raiva que cultiva lhe fará mal e se volta contra vc. Viva livre e vire as páginas passadas. Senão será escrava delas. Lboff

      Curtir

    • Adriano, respeite pelo menos o Papa caso vc tiver algum sentimento humano.Não se deve desejar o inferno a ninguem. Cuidado que quem se atreve a colocar=se no lugar de Deus e antecipar seu divino juizo não terá parte no Reino.

      Curtir

  4. Parabéns, querido Boff! Obrigada pela sua obra, seus livros e palestras são sempre inspiradores.

    Curtir

  5. Paz na Terra aos homens criados e amados por Deus, que é Fiel e, enviou Seu Filho Jesus para nos reconduzir ao Céu! FELIZ NATAL!

    Curtir

  6. Então o sr. completou 80 anos? Uma idade linda, sua vida é uma emoção só. Parabéns, sua obra literária é perfeita , completa. E, ainda vive um amor maravilhoso com sua companheira Márcia. O sr. nos faz melhores. Abraço, Isabel

    Curtir

  7. Confirmada a validez do celibato

    14. Julgamos portanto que a lei vigente do celibato consagrado deve, ainda hoje, acompanhar firmemente o ministério eclesiástico; deve tornar possível ao ministro a sua escolha, exclusiva, perene e total, do amor único e supremo de Cristo e a sua dedicação ao culto de Deus e ao serviço da Igreja, e deve ser característica do seu estado de vida, tanto na comunidade dos fiéis como na profana. veja : Concílio e celibato

    17. É certo, conforme declarou o Concílio Ecumênico Vaticano II, que a virgindade “não é requerida pela própria natureza do sacerdócio, como se conclui da prática da Igreja primitiva e da tradição das Igrejas Orientais”. [4] Mas o mesmo Sagrado Concílio não hesitou em confirmar solenemente a antiga, sagrada e providencial lei vigente do celibato sacerdotal, expondo também os motivos que a justificam aos olhos de quem sabe apreciar com espírito de fé e com fervor íntimo e generoso os dons divinos. Celibato e amor de Cristo e do sacerdote para com a Igreja

    26. “Conquistado por Cristo Jesus” (Fl 3,12) até ao abandono total de si mesmo a Ele, o sacerdote configura-se mais perfeitamente a Cristo, também no amor com que o eterno Sacerdote amou a Igreja seu Corpo, oferecendo-se inteiramente por ela, para a tornar Esposa sua, gloriosa, santa e imaculada (cf. Ef 5, 25-27). A virgindade consagrada dos sacerdotes manifesta, de fato, o amor virginal de Cristo para com a Igreja e a fecundidade virginal e sobrenatural desta união em que os filhos de Deus não são gerados pela carne e pelo sangue (Jo 1, 13).[10] http://w2.vatican.va/content/paul-vi/pt/encyclicals/documents/hf_p-vi_enc_24061967_sacerdotalis.html

    Curtir

    • Como Católica Apostólica Romana, devo tudo o que sou à Santa Igreja.É minha Mãe muito amada. Reconheço a seriedade e o amor da mesma pela Santíssima Trindade e pelo Povo de Deus. Vem-me à mente a lembrança sobre nosso Amado São Pedro.”Profissão de amor de Pedro – Tendo eles comido, Jesus perguntou a simão Pedro: ‘Simão, filho de João, amas-me mais do que estes?’ Respondeu ele: ‘Sim,Senhor, tu sabes que te amo.’ Disse-lhe Jesus:’Apascenta os meus cordeiros.’ Senhor,sabes tudo,. tu sabes que te amo.’ Disse-lhe Jesus ‘Apascenta as minhas ovelhas.'” (João 21,15-18). E Pedro era casado…

      Curtir

  8. VALENCIA, 29 Jan. 19 / 10:30 am (ACI).- No avião que o levou do Panamá a Roma, o Papa Francisco afirmou: “Não concordo em permitir o celibato opcional”; e recordou que em tempos difíceis como a década de 1960, Paulo VI disse que preferia “dar a vida antes de mudar a lei do celibato”.

    Na coletiva de imprensa durante o voo papal, o Santo Padre respondeu uma pergunta sobre a possibilidade de permitir que os homens casados ​​possam ser sacerdotes no rito latino, o que é possível no rito católico oriental, como o Papa recordou.

    “No rito latino, uma frase de São Paulo VI vem à minha mente: Prefiro dar a vida antes de mudar a lei do celibato. Neste momento, isso me veio em mente e quero afirmá-lo porque é uma frase corajosa. Ele disse isso em 1968-1970, num momento mais difícil do que o atual”.

    “Pessoalmente, penso que o celibato seja um dom para a Igreja”, ressaltou.

    “Segundo, não concordo em permitir o celibato opcional. Não. Permaneceria alguma possibilidade nos lugares mais distantes, penso nas ilhas do Pacífico, mas é algo em que pensar quando há necessidade pastoral. O pastor deve pensar nos fiéis”, continuou.

    “Não ao celibato opcional antes do diaconato. É uma coisa minha, pessoal. Eu não o farei, isso é claro. Sou fechado? Talvez, mas não me sinto de colocar-me diante de Deus com esta decisão”, destacou o Papa.

    Francisco então fez referência à tese de Dom Fritz Lobinger, bispo emérito de Aliwal (África do Sul), que propôs que se poderia ordenar sacerdote um idoso casado ​​para celebrar a Missa, confessar e dar a Unção dos Enfermos.

    “Em muitos lugares”, diz Lobinger, “quem faz a Eucaristia? Os diretores e organizadores dessas comunidades são diáconos, religiosas ou leigos. Se poderia ordenar sacerdote um idoso casado? Esta é a sua tese. Mas que exercite apenas o munus sanctificandi, isto é, celebre a Missa, administre o Sacramento da Reconciliação e dê a unção dos enfermos”, disse o Papa.

    Ao ser questionado sobre os “sacerdotes protestantes casados ​​que se converteram católicos”, o Pontífice indicou que estes são, por exemplo, os anglicanos que entraram na Igreja Católica há alguns anos, quando o Papa Bento XVI estabeleceu um método para fazê-lo através de ordinariatos, especialmente em países como a Inglaterra e os Estados Unidos.

    O método e a forma como esses anglicanos podem ingressar na Igreja Católica estão assinalados na Constituição Apostólica Anglicanorum coetibus do ano de 2009. O documento afirma que, em alguns casos, clérigos anglicanos casados ​​que se convertam podem ser sacerdotes católicos.

    A esse respeito, Francisco disse que esses são “os sacerdotes anglicanos que se tornaram católicos, mantendo suas vidas como se fossem orientais. Lembro-me de ter visto muitos deles com o colarinho clerical e com mulheres e crianças numa audiência de quarta-feira. É verdade. Obrigado por me lembrar disso”. https://www.acidigital.com/noticias/papa-francisco-nao-concordo-em-permitir-o-celibato-opcional-11457

    Curtir

  9. Só lembrando q Pedro q era o único q não era celibatário passou a ser p seguir Jesus : Então Pedro, tomando a palavra, disse-lhe: Eis que nós deixamos tudo, e te seguimos; que receberemos?
    E Jesus disse-lhes: Em verdade vos digo que vós, que me seguistes, quando, na regeneração, o Filho do homem se assentar no trono da sua glória, também vos assentareis sobre doze tronos, para julgar as doze tribos de Israel.
    E todo aquele que tiver deixado ((casas)), ou irmãos, ou irmãs, ou pai, ou mãe, ((ou mulher)), (((ou filhos)), ou terras, por amor de meu nome, receberá cem vezes tanto, e herdará a vida eterna.
    Porém, muitos primeiros serão os derradeiros, e muitos derradeiros serão os primeiros.

    Mateus 19:27-30

    Curtir

    • Marízia Lippi Não me lembrei desta passagem. É consoladora. Com certeza o Espírito Santo assiste Santa Igreja e sugerirá caminhos oportunos para solucionar as dificuldades que são naturais.”Glória a Deus nas Alturas e Paz na Terra aos homens por Ele Amados!”

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s