O coronavírus: uma ataque da Terra contra nós

 Até a presente data toda a preocupação face ao Covid-19 está centrada na medicina, na técnica e em todos os insumos que impedem a contaminação dos operadores da saúde. Principalmente se busca de forma urgente uma vacina eficaz. Na sociedade, o isolamento social e evitar a conglomeração de pessoas.Tudo isso é fundamental. No entanto, não podemos considerar o coronavírus como um dado isolado. Ele deve ser visto dentro do contexto que permitiu sua irrupção.

Ele veio da natureza. Ora, como bem disse o Papa Francisco em sua encíclíca “sobre o cuidado da Casa Comum:”Nunca maltratamos e ferimos nossa Casa Comum como nos dois últimos séculos”(n.53). Quem a feriu foi o processo industrialista: o socialismo real (enquanto existia) e principalmente o sistema capitalista hoje globalizado. Este é o Satã da Terra que a devasta e à leva a todo tipo de desequilíbrios.

Ele é o principal (não o único) responsável pelas várias ameaças que pairam sobre o sistema-vida e o sistema-Terra: desde o possível holocausto nuclear, o aquecimento global, a escassez de água potável até a erosão da biodiversidade. Faço minhas as palavras do conhecido geógrafo norte-americano David Harley: “O COVID-19 é a vingança da natureza por mais de quarenta anos de maus-tratos e abuso nas mãos de um extrativismo neoliberal violento e não regulamentado”.

Isabelle Stengers, química e filósofa da ciência que muito trabalhou em parceria com o Nobel Ilya Prigogine, sustenta a mesma tese que eu também sustento:”o coronavírus seria uma intrusão da Terra-Gaia nas nossas sociedades, uma resposta ao antropoceno”.

Conhecíamos outras intrusões: a peste negra (peste bubônica) que vinda da Eurásia dizimou, ao todo, segundo estimativas, entre 75-200 milhões de pessoas. Na Europa entre 1346-1353 desfalcou a metade de sua população de 475 para 350 milhões. Ela precisou de 200 anos para se recompor. Foi a mais devastadora já conhecida na história. Notória também foi a gripe espanhola. Oriunda possivelmente dos USA entre 1918-1920, infectou 500 milhões de pessoas e levando 50 milhões à morte, inclusive o presidente eleito Rodrigues Alves em 1919.

Agora, pela primeira vez um vírus atacou o planeta inteiro, levando milhares à morte sem podermos detê-la por sua rápida propagação já que vivemos numa cultura globalizada com alto deslocamento de pessoas que viajam por todos os continentes e podem ser portadores da epidemia.

A Terra já perdeu o seu equilíbrio e está buscando um novo. E esse novo poderá significar a devastação de importantes porções da biosfera e de parte significativa da espécie humana.

Isso vai ocorrer, apenas não sabemos quando nem como, afirmam notáveis biólogos. Se vier a temida NBO (The Next Big One), o próximo grande e devastador vírus, poderá, segundo o pesquisador da USP Prof. Eduardo Massad, levar à morte cerca de 2 bilhões de pessoas, diminuindo a expectativa geral de vida de 72 para 58 anos. Outros temem até o fim da espécie humana.

O fato é que já estamos dentro da sexta extinção em massa. Inauguramos segundo alguns cientistas, uma nova era geológica, a do antropoceno e sua expessão mais danosa, a do necroceno. A atividade humana (antropoceno) se revela a responsável pela produção em massa da morte (necroceno) de seres vivos.

Os diferentes centros científicos que sistematicamente acompanham o estado da Terra atestam que, de ano para ano, os principais itens que perpetuam a vida (água, solos, ar puro, sementes,fertilidade, climas e outros) estão se deteriorando dia a dia. Quando isso vai parar?

O dia da Sobrecarga da Terra (the Earth Overshoot Day) foi atingido no dia 29 de julho de 2019. Isto significa: até esta data foram consumidos todos os recursos naturais disponíveis e renováveis. Agora a Terra entrou no vermelho e no cheque especial.

Como frear esta exaustão? Se teimarmos em manter o consumo atual, especialmente o suntuoso, temos que aplicar mais violência contra a Terra forçando-a a nos dar o que já não tem ou não pode mais repor. Sua reação se expressa pelos eventos extremos, como o vendaval-bomba em Santa Catarina em fins de junho e pelos ataques dos vários tipos de vírus conhecidos: zika, chicungunya, ebola, Sars, o atual coronavírus e outros. Devemos incluir o crescimento da violência social já que Terra e Humanidade constituem uma única entidade relacional.

Ou mudamos nossa relação para com a Terra viva e a para com a natureza ou poderemos contar com novos e mais potentes vírus que poderão dizimar milhões de vidas humanas. Nunca o nosso amor à vida, a sabedoria humana dos povos e a necessidade do cuidado foram tão urgentes.

Leonardo Boff é ecoteólogo e escritor.Acaba de escrever um livro:”O Covid-19: A Mãe Terra contra-ataca a Humanidade” a sair pela Editora Vozes ainda este ano.

 

 

 

 

19 comentários sobre “O coronavírus: uma ataque da Terra contra nós

  1. Pode ser verdadeiro estes relatos! Mas existe forma de se reverter este vendaval. Vamos ter mais consciência e cuidar melhor da casa comum, planeta Terra, mudar nossa cultura de consumismo e usura. Ser mais simples em todas as atitudes.

    Curtir

    • Jicelia, a fórmula é exatamene esta que vc indicou.Escrevi todo um livro a sair quando a epidemia deixar as editoras trabalharem. Vai exatamente na linha de uma ética da Mãe Terra e do sentimento d pertença à natureza.

      Curtir

    • Professor Boff, agradeço imensamente pelas reflexões que tem nos trazido durante a quarentena. Acredito que seja nesse momento de introspecção que poderemos ouvir o chamado da mãe- Terra, e espero de coração que ainda tenhamos tempo de reverter esse cenário desastroso que estávamos desenhando. Tenho aprendido muito com suas leituras e palavras, gratidão.

      Curtir

  2. Boff é um ser iluminado. Estuda a ecologia com o homem dentro. É um espírito elevado e verdadeiramente cristão. É um prazer ter nascido para ler e ouvir Leonardo Boff.

    Curtir

  3. Prezado Leonardo
    Bom dia.
    Concordo plenamente que “Nunca o nosso amor à vida, a sabedoria humana dos povos e a necessidade do cuidado foram tão urgentes.”, e, se me permite, por causa de amigo que enviou matéria da CartaCapital, lembrei de algo que escrevi há 20 anos atrás e agora republicado:
    http://cacamedeirosfilho.blogspot.com/2020/07/madmaxe-as-aguas-subterraneas-cronica.html?view=magazine
    Nesse artigo que escrevi encerro dessa forma: “… Se o Homem é um povo, a água é o mundo. Se o Homem é lembrança, a água é memória. Se o Homem está vivo, a água é a vida… Cuide dela, como ela cuida de ti.” (Joan Manuel Serrat, poeta espanhol).
    Abraços fraternos,
    Heraldo

    Curtir

  4. O aumento incessante da produção agropecuária brasileira é um exemplo de agressão à natureza mundial, que está aí a nossos olhos. O Brasil bem poderia viver com o atual nível de produção, sem aumentar o consumo de nossas águas, nosso solo, matas, rios e ares.

    Curtir

  5. “Este é o meu mandamento : amai-vos uns aos outros como eu vos amei.”((João 15,12). O Criador, Deus-Amor, tudo criou por Amor e para o Amor. Sentimo-nos amados pelas criaturas. Como seres criados à imagem e semelhança de Deus deveríamos expressar este sentimento em todas as nossas condutas, para com Deus e para com as diversas criaturas. A força do maligno, do adversário de Deus, do Bem usa-nos a seu bel prazer, desde que não nos mantenhamos unidos ao Criador. O Salvador veio e, em meio a muito sofrimento, até ser morto, nos indicou o caminho, Ele Próprio: CAMINHO, VERDADE E VIDA..A OPÇÃO É NOSSA!

    Curtir

  6. Precisamos aprender a lição que a natureza está nos oferecendo e repensar o caminho da humanidade até hoje para encontrarmos uma saída para a sobrevivência e bem estar da raça humana….Muito complexo, mas necessário!!!

    Curtir

  7. La tierra nos esta castigando por los daños hechos desde hace un siglo se la expoliado de una manera criminal .
    El capitalismo neoliberal debe desaparecer pronto antes que la tierra desaparezca y la vida tambien

    Curtir

  8. Esclarecedor seu texto quanto à aparição do coronavírus e, conseq.:uente covid-19.
    O que penso depois de conversar com meu psiquiatra ,que é um estudioso do cérebro e seu funcionamento.Formado pela URGS em Medicina, cursou também a Faculdade de Farmácia e Música.É apaixonado por óperas e música clássica, Dr.Jerônimo José Zanonato. Então, explicou-me ele que o coronavírus não é letal: a pessoa morre por sua comorbidade mal tratada, por doenças já existentes. Refere-se às diabetes em estado grave, doenças pulmonares,como enfiseuma pulmonar,e, tantas outras.i…Disse-me ele que essas doenças deveriam ser sempre tratadas.
    Bem assessorada , com absoluta tranquilidade, no período da quarentena pude ler livros, visitar amigos pelo celular, reler seus textos, que são completos. Reli seu livro Espírito na Saúde e a Crise .Neste me deliciei com suas definições sobre sobre a crise., num momento em que nosso País gera crises pelo desgoverno: crise na economia, na saúde, na política. à é sempre ter como amigo.Abraço

    Curtir

  9. Parabéns por mais um artigo que vai na raiz do problema central de nosso tempo. Estamos acabando com a nossa Mãe Terra. Recordo da reclamação de Bertrand Russel no fim da vida, um intelectual focado na razão, mas que só via irracionalidade no mundo. E a maior irracionalidade é a que estamos cometendo com a natureza. Acredito que esta civilização está em plena queda A transição ecológica para uma sociedade biocentrada é um caminho possível e desejável, mas temos um inimigo a vencer: o capitalismo rentista, a plutocracia que desde sempre colonizou nosso Estado. Infelizmente vejo uma esquerda em crise, conciliatória e sem projeto. Mas temos a esperança do nosso lado, é nestes tempos de crise, segundo Fredric Jameson que a utopia renasce.
    Grande abraço
    Luiz Cezare

    Curtir

    • Luiz Cezare, concordo plenamente com vc. O capital financeiro faz dinheiro sem trabalho e está dominando a economia. Ele é poderoso e será dificil mpor-lhe limites. Mas deverá no pós-pandemia surgir medidas mundiais a obirgaá-los a ser produtivos e assim resgatar o perdido pelo coronavírus. O horizonte é escuro e não sabemos por onde caminhará a economia. Mas ela também deverá tirar lições da pandemia. abraço lboff

      Curtir

  10. O Salvador apresentou um roteiro: “A ORAÇÃO DO PAI NOSSO.” Nela : “Seja feita a Vossa Vontade assim na Terra como no Céu…” Se a humanidade se converter a Deus, ao Todo Poderoso, poderá vencer os CAPETALISTAS, com certeza!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s